• Liana Aragão - 13/05/2024 14:16 || Atualizado: 13/05/2024 14:18

O programa Piauí + Genética começa a gerar resultados. O secretário da Assistência Tecnica e Defesa Agropecuária, Fábio Abreu, e o diretor de Inovação da Sada, André Nogueira, visitaram a propriedade Ladeira, localizada no município de São João da Serra, que recebeu a doação de reprodutores melhoradores, distribuídos na primeira etapa do programa. No local, ocorreu o nascimento dos primeiros animais frutos do projeto. São dois caprinos, oriundos do cruzamento dos bodes de raça com as fêmeas da propriedade.

O secretário reafirmou o compromisso do Governo do Piauí, por meio da Sada, em garantir o melhoramento genético do rebanho do estado, proporcionando mais qualidade aos animais dos pequenos e médios produtores.  

“Um momento histórico, onde pudemos presenciar o início dos resultados do programa Piauí +Genética. A propriedade é a primeira a dar produtos de animais puros de origem, doados através do programa, é uma grande alegria presenciar este feito, porque esses animais chegaram ao público que a gente esperava. Nesse caso, temos um agricultor familiar, que vive da atividade rural, com cabras mestiças e poucas melhorias, e pudemos ver que esses reprodutores fizeram a diferença nesse rebanho. Vamos melhorar a renda desses pequenos produtores, agregando mais valor aos seus produtos”, disse Fábio Abreu.

Chiquinho da Ladeira, produtor contemplado com o programa, comemorou o acontecimento e diz estar satisfeito com o resultado. “Eu posso dizer que conseguimos. Com o auxílio do Governo do Estado e da Sada, estou melhorando meu rebanho. Já tenho dois reprodutores nascidos e estou me organizando para fazer algumas melhorias na minha propriedade, colocar os novos animais em um espaço separado, medicar, vacinar e seguir trabalhando nessa melhoria, ampliando nosso rebanho com animais de melhor qualidade”, destacou o proprietário.

Os animais inseridos na propriedade, integram um grupo de 30 caprinos reprodutores que foram doados durante a 72ª edição da Exposição Agropecuária do Piauí (Expoapi). Eles irão servir as propriedades por tempo determinado, em uma modalidade de rodízio. O processo está sendo acompanhado por técnicos da Sada, que estão executando um trabalho de orientação do manejo do rebanho, que também faz parte das ações de extensão rural que integram o programa.

“Visitamos o primeiro produto nascido da distribuição por rodízio de reprodutores e, quando chegamos lá, nasceu mais um produto. Vimos a diferença na qualidade desses animais, já na primeira geração. São animais com muito mais estrutura corporal, com muito mais desenvolvimento do que os cabritos oriundos de reprodutores mestiços que tem uma precocidade muito maior, o que significa que ele vai levar esses produtos ao abate mais cedo e com um peso maior, gerando uma renda suficiente para que ele possa viver da atividade. O secretário Fábio Abreu e o governador propuseram fazer a mudança da agricultura tradicional para a pecuária moderna e fazer com que as pessoas vivam dessas atividades. Além disso, também vamos trabalhar para incrementar o processo total da cadeia de ovinos e caprinos, onde a gente precisa de um produto de qualidade, para que esse produto chegue nos frigoríficos e que tenha uma padronização de carcaça”, explica o diretor da Sada, André Nogueira.